???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.ufersa.edu.br:80/tede/handle/tede/11
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: Doença de chagas canina: análise de fatores de risco e educação em saúde
Other Titles: Chagas disease in dogs: analysis of risk factors and health education
???metadata.dc.creator???: Silva, Luanna Fernandes 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Amóra, Sthenia Santos Albano
First advisor-co: Souza, Celeste da Silva Freitas de
???metadata.dc.contributor.referee1???: Alves, Nilza Dutra
???metadata.dc.contributor.referee2???: Oliveira, Lorena Mayana Beserra de
???metadata.dc.description.resumo???: A doença de Chagas acomete o homem e diversos animais suscetíveis, dentre os quais os cães são considerados os principais reservatórios no ciclo doméstico, sendo o diagnóstico nessa espécie importante para avaliação do risco de transmissão para população em uma região. O êxito no controle e prevenção da doença requer o conhecimento por parte da população sobre a enfermidade e as formas de evitá-la. Nesse contexto, observam-se os Agentes Comunitários de Saúde (ACS), atuando na divulgação de informações sobre essa e outras endemias. Assim, o presente estudo objetivou avaliar o conhecimento sobre a doença de Chagas por proprietários de cães sororreagentes a antígenos de T. cruzi e, paralelamente, verificar se os ACS atuantes nos bairros em que esses proprietários residem, conhecem a doença de Chagas para realizar um trabalho de educação em saúde satisfatório, bem como avaliar se esses agentes incluem a prevenção da doença em seu trabalho diário e se a gestão municipal capacita e fornece condições de trabalho para esses profissionais. Para tanto, foram realizadas entrevistas com 34 proprietários de cães sororreagentes 48 ACS com área de atuação nos bairros de residência desses proprietários. Utilizou-se nos dois casos, questionário semiestruturado contendo perguntas sobre a doença, sendo que para os ACS, acrescentaram-se questões sobre as atividades de prevenção e controle realizadas por eles e sobre suas condições de trabalho. Em adição, no momento da visita para entrevista dos proprietários, foi coletado sangue dos cães sororreagentes para confirmação do diagnóstico por Reação em Cadeia da Polimerase (PCR). Dos 34 cães, nove (26,47%) tiveram resultados positivos na PCR, confirmando a presença do parasita na circulação periférica do animal, e consequente risco de manutenção do ciclo da doença. Verificou-se ainda falta de conhecimento dos proprietários acerca dos sintomas da doença de Chagas humana, características do vetor, medidas gerais de prevenção da doença, suscetibilidade dos cães, sintomas, inexistência de cura e vacina para a doença canina, além do hábito de acumular matéria orgânica no peridomicílio, que atua como fator de risco para a ocorrência da doença nos animais e homens que compartilham do mesmo ambiente. No entanto, não houve associação entre este fator de risco ambiental ou entre o conhecimento da população sobre a doença e a positividade dos cães. Sobre os ACS, constatou-se que, embora estes demonstrem conhecer a suscetibilidade do homem à doença, seus sintomas, o vetor e medidas para evitá-lo, eles desconhecem o agente etiológico, os mecanismos de prevenção e de transmissão da mesma. Verificou-se ainda que a inclusão de atividades de educação em saúde relacionadas à doença no seu trabalho diário é insuficiente e as condições oferecidas pelo município são insatisfatórias. Dessa forma, a pesquisa destaca a importância da criação de programas de monitoramento da infecção chagásica nos animais domésticos e a partir disso, a possibilidade de identificação pelos serviços de saúde das áreas com risco de transmissão, além de incentivar um trabalho de educação em saúde mais enfático pelos ACS nestas áreas. Como consequência, haverá maior êxito na prevenção e controle dessa importante antropozoonose
Abstract: Chagas disease affects humans and many animals susceptible, among which dogs are considered the main reservoir in the domestic cycle, and the diagnosis in this important species for assessing the risk of transmission to the population in a region. The successful control and prevention requires knowledge among the population about the disease and ways to avoid it. In this context, we observe the Community Health Agents (CHA), working in the dissemination of information on these and other endemic diseases. Thus, the present study aimed to evaluate the knowledge about Chagas disease by owners of dogs positive for the disease and, in addition, verify that the CHA active in the neighborhoods where these owners reside, know Chagas disease to perform a job education in satisfactory health, and to assess whether these agents include the prevention of disease in their daily work and municipal management empowers and provides working conditions for these professionals. Several interviews with 34 owners of dogs seropositive for Chagas disease and 48 were performed with CHA. In both cases was used a semi-structured questionnaire with open and closed questions about Chagas disease, and for CHA, were added questions about the prevention and control activities performed by them and about the conditions of work offered for these professionals. In addition, at the time of the visit to interview the owners, blood was collected from seropositive dogs to confirm the diagnosis by Polymerase Chain Reaction (PCR). Of the 34 dogs, nine (26.47%) had a diagnosis confirmed by PCR, confirming the presence of the parasite in the peripheral circulation of the animal and maintaining the consequent risk of the disease cycle. There was also a lack of knowledge of the owners about the symptoms of human Chagas disease, vector characteristics, general preventive measures of the disease susceptibility of dogs, symptoms, cure and vaccine canine Chagas disease, and the habit of accumulating matter organic outside the home, which acts as a risk factor for the occurrence of the disease in animals and men who share the same environment. However, there was no association between this environmental risk factor or between people's knowledge about the disease and positivity of dogs. About the CHA, it was found that although these show know the susceptibility of humans to the disease, its symptoms, the vector and measures to prevent it, they do not know the etiologic agent, the mechanisms of transmission and prevention of the same.It was also found that there is little inclusion of health education activities related to the Chagas disease in their daily work and conditions offered by the municipality are unsatisfactory. Thus, the research highlights the importance of establishing monitoring programs for Chagas infection in domestic animals and from this, health services can identify areas at risk of transmission, and encourage education work in more emphatic by the CHA health in these areas. As a consequence, the population at risk know more about the disease and ways to prevent it, and thus there will be more successful in the prevention and control the disease
Keywords: Tripanossomíase americana
Cães
PCR
Conhecimento
American trypanosomiasis
Dogs
PCR
Knowledge
???metadata.dc.subject.cnpq???: CNPQ::OUTROS
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: BR
Publisher: Universidade Federal Rural do Semi-Árido
???metadata.dc.publisher.initials???: UFERSA
???metadata.dc.publisher.department???: Estratégias sustentáveis de desenvolvimento do Semiárido
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-graduação em ambiente, tecnologia e sociedade
Citation: SILVA, Luanna Fernandes. Chagas disease in dogs: analysis of risk factors and health education. 2014. 86 f. Dissertação (Mestrado em Estratégias sustentáveis de desenvolvimento do Semiárido) - Universidade Federal Rural do Semi-Árido, Mossoró, 2014.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: http://bdtd.ufersa.edu.br:80/tede/handle/tede/11
Issue Date: 21-Mar-2014
Appears in Collections:MESTRADO EM AMBIENTE, TECNOLOGIA E SOCIEDADE

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LuanaFS_DISSERT (1).pdf857.79 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.